domingo, 16 de junho de 2013


Sempre que reencontro Camille Dalmais me apaixono novamente.

Seu estilo é próprio e original, e muitíssimo versátil, inclassificável. Já vi Camille sendo acompanhada apenas por percussão corporal num espetáculo vanguardista, e já vi interpretando clássicos franceses que remetem à divas como Edith Piaf. A moça é realmente encantadora.
O primeiro contato que tive com Camille foi através da música Ta Doulair, que estava no finzinho de uma coletânea de música francesa que ganhei na adolescência, acho que as músicas que escutamos nessa fase são as que mais nos influenciam verdadeiramente pelo resto da vida. A coletânea trazia outras preciosidades como as vozes Brigitte Bardot, Serge Gainsbourg e Françoise Hardy.  (é possível que em breve tenhamos algo sobre eles aqui  também.)

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=aEMjVu2NrgA&w=420&h=315]

E se em Ta Doulair temos uma Camille performática e carismática, em Wet Boy temos uma doce interpretação com a moça deitada sobre o palco, numa música leve e etérea, impressionando pela capacidade de alcançar agudos altíssimos com enorme suavidade.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=G1qZqKrPwiQ&w=560&h=315]

0 comentários:

Postar um comentário