segunda-feira, 10 de junho de 2013



No começo deste ano, Fortaleza recebeu as obras do pintor surrealista no Centro Cultural Dragão do Mar. Confesso que quando soube da exposição esperava me deparar com as obras mais clássicas do artista, mas as ilustrações da Bíblia Sagrada me surpreenderam (positivamente) pelo discurso inusitado. Foi uma experiência muito rica entre as litografias e as claras referências freudianas e o questionamento do sagrado, um tema que é bastante discutido nessa série com a propriedade de quem se utilizou exaustivamente da metafísica para retratar sua (ir-)realidade .

O nosso vizinho, Recife, recebe com todo prestígio uma série com nada menos que 100(!!!) xilogravuras do pintor catalão, retratando com toda sensibilidade a épica obra de Dante Alighieri. A Divina Comédia de Salvador Dalí é plena da poesia mística da obra que é divida em três livros: Inferno, Purgatório e Paraíso. Com êxito o artista consegue transmitir os três momentos da obra, e mesmo os espectadores que não estão familiarizados com esse clássico da literatura poderão se emocionar com a exposição, certamente.

Estou esperançosa de que essa exposição chegue à Fortaleza, pois esta tem uma motivação pessoal muito grande para mim, maior ainda que a primeira. Quem já se emocionou com Beatriz, Dante e Virgílio, irá se emocionar com Dalí também.

0 comentários:

Postar um comentário