terça-feira, 11 de junho de 2013





Girls finalizou o ano passado como uma das mais bem sucedida séries da HBO, Lena Dunham premiada como atriz e roteirista, e uma legião de fãs. A primeira temporada de Girls tinha uma fórmula simples e eficaz, quatro garotas ingressando na vida adulta na cosmopolita Nova York, vivendo situações hilárias e interessantes enquanto tentam se descobrir. As quatro personagens principais se apresentam com traços de personalidade bem definidos e distintos, que se uniam para criar uma trama instigante dentro do emaranhado de suas vidas. 

Após o sucesso da estreia, a segunda temporada foi recebida com muitas expectativas, naturalmente, e o que mais se esperava é que Lena desse continuidade à trama de maneira linear, mantendo o nível da comédia inteligente no mesmo tom de crônica nova-iorquina , o estilo que a deixou famosa. Todavia a roteirista resolveu tomar caminhos arriscados, o que rendeu muitas e muitas e muitas críticas. VIDE.  O globo de ouro de melhor atriz cômica que Lena carregou embaixo da asa em 2012, neste ano começa a parecer despropositado. Na segunda temporada de Girls vemos que os dramas e os relacionamentos evoluem, mas não para um aspecto de crescimento humano, e sim de mediocridade, deixando um sentimento de depressão generalizada em torno da série. 

Christopher Abbott deixa a série.
A terceira temporada está sendo filmada desde abril, segundo a HBO, mas ainda não se tem notícias sobre os rumos da série. Apenas que o par romântico de Marnie, o ator Christopher Abbott, resolveu sair pela tangente por não concordar com a nova fase da série e que novos atores farão participações especiais. Lena aparenta não se abater pelos desamores, e parece apenas ligeiramente incomodada por nem todos adorarem os seus colapsos criativos. Em abril deste ano ganhou o prêmio inglês BAFTA, e é nesse clima de oba-oba que Dunham da prosseguimento à sua história. 


Aguardamos a terceira temporada desejando a retomada do humor apaixonante que nos cativou na primeira, e que os bons momentos dramáticos (como a relação de Jessa e o pai,  um dos pontos altos da segunda temporadas) sejam explorados com a dignidade que seus fãs merecem.

0 comentários:

Postar um comentário